Escolher a cor e até mesmo o modelo que as madrinhas devem usar no casamento é uma moda norte-americana, mas está ficando cada vez mais forte no Brasil. É uma etiqueta que pode ser um pouco complicada, afinal a noiva precisa tomar algumas decisões delicadas que nem sempre vão agradar todas as madrinhas. O que era para ser um momento de alegria pode se transformar em puro stress.

Para te ajudar a passar por esse momento de uma forma tranquila e ter só bons momentos ao lado das suas madrinhas, separei algumas dicas para você que está pensando em indicar o traje das madrinhas fazê-lo da forma mais elegante e sutil possível.

1. Se for determinar o dress code das madrinhas, é de bom tom que você as avise no momento do convite, assim elas saberão das “regras do jogo” desde o começo;

2. Se não comunicar no ato do convite, faça-o assim que possível. Muitas vezes, elas precisam se organizar e querem resolver essa questão com antecedência;

3. Escolher a cor é sempre mais fácil do que o modelo. Leve em consideração a tonalidade da pele das suas madrinhas e opte por uma cor que fique bem em todas. Lembre-se: existe uma infinidade de tonalidades de cada cor, então prepare-se para ter do mais claro ao mais escuro!

4. Outra opção interessante é escolher um tom, por exemplo, tons pastéis. Eles ficam discretos e elegantes e são uma ótima opção para quem vai casar durante o dia.

5. Outra coisa que acho bem interessante é quando a noiva escolhe o tecido e a cor e cada madrinha faz sob medida o modelo que mais a agrada. Fica charmoso, harmônico e tem grandes chances de agradar a todas. Só cuidado para não errar na conta na hora de comprar o tecido, compre uma quantidade que tenha sobras para o caso de necessidade;

6. Padronizar um modelo único para todas é sempre mais complicado, afinal você vai determinar o que cada uma vai usar. Tenha em mente o biotipo de cada uma das suas madrinhas, mas se tiver madrinhas com biotipos muito diferentes, minha sugestão é desistir dessa opção. Porque você não vai conseguir agradar a todas e só vai causar stress para si mesma;

7. Escolher uma estilista que faça sob medida para todas é uma ótima ideia, assim, mesmo que o modelo não favoreça 100% o biotipo da madrinha, ele pode ser feito de forma a minimizar os pontos que ela considere negativo e evidenciar o que ela considera positivo;

8. Por fim, mas não menos importante: normalmente, quando a noiva escolhe o modelo, é ela mesma quem assume os custos dos vestidos. Então, faça as contas e verifique se isso cabe no seu orçamento. Se não couber, explique para as madrinhas e tenha em mente que cada uma vai precisar concordar com as suas escolhas.

Gostou? Então clique aqui para conferir os outros blog posts
Conheça ainda algumas das minhas noivas nesta galeria de fotos
E acompanhe as novidades sobre o meu atelier nas redes sociais!

Facebook - Luciana Collet  Instagram - Luciana Collet  YouTube - Luciana Collet  Pinterest - Luciana Collet

Deixe seu comentário!