Graciosas, lindas e delicadas, elas ajudam a carregar as alianças, a cauda do vestido de noiva ou ainda jogam pétalas de flores pelo caminho até o andar. As damas de honras, que podem ser crianças adoráveis ou as melhores amigas dos noivos,  exercem um papel importante na cerimônia de casamento e também merecem atenção especial com seu dress-code.

A tradição dos casamentos com damas de honras provém dos rituais de matrimônio anglo-saxônico do século V. Na época, as meninas costumavam se casar muito novas e precisavam de ajuda na hora de se vestir, com damas de honra que eram sempre da família e mais velhas do que a noiva. Já no século XIX, ter damas de honra em um casamento era sinal de elegância e sofisticação. Hoje, elas são praticamente indispensáveis nos casamentos: seja uma ou legiões de daminhas de honra.

Sejam crianças ou adultas amigas dos noivos, cada uma cumpre o seu papel durante a cerimônia. Caso sejam crianças, é importante que haja discernimento, bom gosto e atenção na hora de escolher o seu vestido, já que as pequenas não devem se vestir como adultas. Na hora de escolher a composição ideal de vestuário, sapatos e penteado, é importante que cada peça tenha as devidas características infantis.

Tanto para as crianças, quanto para as adultas, a dúvida sobre qual cor utilizar nesse vestido costuma ser recorrente. O tom deve combinar com a decoração? Nem sempre. Não é necessário que tudo combine entre si, mas que esteja em harmonia. Harmonizar significa que o vestido e a decoração podem seguir a mesma paleta de cores ou que algum ponto (um buquê, acessório ou faixa) fique de acordo com a decoração, se isso agradar a noiva.

O buquê com mini flores também costuma ficar elegante, mas não precisa ser exatamente igual ao da noiva, podendo ser similar. No cabelo, opte por uma tiara ou pequeno arranjo, já que as crianças nem sempre costumam gostar de acessórios na cabeça. Coroas ou tiaras de flores ou folhagens pequenas também conferem leveza e um ar infantil ao look, mas devem se adequar ao tamanho da cabeça das crianças.

Para os casamentos realizados no inverno ou em temperaturas baixas, é importante que as crianças utilizem meia-calças e cardigãs para que não sejam atrapalhadas pelo clima. Os vestidos de veludo ou manga longa também são boas opções e oferecem um ar de realeza ao casamento. Caso a cerimônia aconteça em períodos mais quentes, a noiva deve preferir vestidos leves e fluídos para que as daminhas fiquem confortáveis com o calor.

Mademoiselles ou bridesmaids

As amigas do casal também podem ser convidadas para essa função, recebendo o nome de mademoiselles, que em francês quer dizer “senhoritas” ou bridesmaid em inglês. Normalmente, são as amigas solteiras que exercem esse papel, muito comum nos EUA, onde ajudam a noiva a definir todos os detalhes do casamento.

No Brasil,  não há o costume de a dama de honra ajudar a noiva, mas sempre há uma familiar ou amiga muito próxima que participa bastante dos preparativos para o grande dia. Geralmente, a noiva é quem escolhe o vestido da mademoiselle. Se isso não acontecer, ao menos a cor, tonalidade, modelos e acessórios serão escolhidos por ela.

Também é a noiva quem decide se os vestidos da dama de honra vão ser todos iguais ou não. Às vezes, ela deixa que cada uma escolha o seu, definindo apenas um buquê igual para todas. Esses detalhes dependem muito do desejo de cada noiva para o seu casamento; porém, é necessário que as damas de honra tomem cuidado com ostentações com decotes, fendas ou bordados exagerados. A noiva ainda é o centro das atenções e merece todos os olhares voltados para ela no grande dia.

Uma questão delicada sempre aparece nessa hora: quem paga pelos vestidos da daminha ou das mademoiselles? Isso varia muito do bom senso de cada um. Afinal, depende se a peça será de aluguel, feita por um estilista ou na costureira do bairro. O momento pede uma boa conversa que levantará as situações de cada pessoa. Novamente, o bom senso nessas ocasiões se mantém a melhor postura para uma etiqueta correta e elegante.

Deixe seu comentário!