DicasNoivas

Conforto e sintonia com o vestido devem compor lingerie da noiva

Por 24 de agosto de 2017 Nenhum comentário

Cada preparativo para o grande dia do casamento envolve muita expectativa e cuidado em todos os detalhes. Assim como o vestido de noiva, peça-chave de qualquer celebração, a lingerie também merece ser escolhida a dedo, já que ela influenciará diretamente no conforto e na aparência final do look da noiva. Afinal, qualquer nódulo ou discrepância com o vestido será notado e fotografado durante a festa!

Mas, como escolher o enxoval de lingerie ideal para as noivas? O primeiro passo para a compra de sutiãs e roupas íntimas para a moda nupcial deve ser alinhado com os ajustes do vestido para que nenhuma tira ou linha fique visível no modelito da noiva. Por  isso, é importante que ela experimente o primeiro acabamento do vestido para entender qual tipo de lingerie irá combinar melhor com a peça, evitando surpresas futuras.

A ansiedade deverá ser segurada, já que somente após essa prova é que a noiva saberá qual o tipo de lingerie base será necessária. Após conferir os moldes do vestido no corpo e entender quais ajustes são necessários, é possível escolher lingeries que levem em conta o decote e o recorte do vestido em áreas importantes, como costas e axilas, bem como possíveis mangas, alças ou tomara-que-caia.

Modelos, alças e tecidos: como comprar a lingerie perfeita para o casamento

Durante a prova, a necessidade ou não de um corpete espartilhado também deverá ser verificada, pois a peça é essencial em vestidos que exigem cinturas super marcada, além de uma sustentação nos seios e na cintura em modelos como o cauda de sereia, por exemplo. Outro ponto importante é o tom das peças, que deve ser anotado para que a lingerie acompanhe a tonalidade escolhida para o vestido.

Além da cor, o tecido do vestido também deve ser levado em conta. Modelos mais leves e soltos ou mesmo lisos podem marcar as lingeries, e looks pesados e estruturados demandam roupas íntimas mais encorpadas. Um exemplo de modelo liso são os vestidos de cetim, já a renda se enquadra entre os revestimentos mais encorpados. O uso do sutiã também depende da marca do vestido e do estilo do estilista responsável pela peça, já que no caso daqueles que utilizam corselet, como os vestidos assinados por Luciana Collet, ele se torna dispensável.

Enquanto os vestidos mais clássicos permitem que a noiva se “divirta” mais durante a escolha, com espaço debaixo da roupa, os leves exigem peças com molduras estratégicas, bem como aqueles que destacam determinadas partes do corpo.

Não só para o casamento, mas também no dia a dia, outra dica valiosíssima é considerar o formato da lingerie, dando preferência para peças que possuem a lateral mais grossa – o que evita divisões no corpo, principalmente na região dos flancos. Isso acontece porque as peças com a lateral fina costumam deformar a região e, consequentemente, marcar o vestido.

Comprando a lingerie da noiva

Com essas informações, é chegada a hora das compras, que podem ser realizadas em lojas de noivas, com peças personalizadas para o grande dia, em marcas de lingerie ou mesmo em ateliês, que produzem lingeries customizadas de acordo com os pedidos da noiva. Em qualquer lugar, o importante é que as peças sejam provadas, inclusive junto com o vestido para evitar desconforto e surpresas negativas.

O conforto é essencial, já que as noivas devem curtir a celebração totalmente à vontade, sem apertos ou marcas. Se possível, é recomendável que a noiva faça um test drive, que irá certificar que tudo estará 100% para o casamento. Em seguida, é só lavar a peça delicadamente à mão ou em uma lavanderia especializada em peças íntimas e esperar o grande dia!

Deixe seu comentário!