Sem categoria

Destination Wedding é realmente para você?

Por 20 de outubro de 2018 Nenhum comentário

O Destination Wedding tem conquistado cada vez mais noivos no Brasil. Mas… Será mesmo que essa é mesmo uma boa opção para você? Conversamos com algumas das assessoras de casamento mais top de São Paulo para entender tudo o que envolve a organização de um casamento fora da cidade onde os noivos moram. Aproveitamos para pegar algumas dicas valiosas para quem está pensando em fazer essa opção.

 

Como em qualquer casamento, o orçamento tem papel determinante para o Destination Wedding. Para Mari Dedivitis, é preciso calcular com calma e considerar oscilações do câmbio. “Levante os custos e lembre-se que, se for no exterior, não será pago em reais, mas na moeda local. Além do custo da festa em si, é importante considerar outras necessidades, como passagens, hospedagem, necessidade de visita técnica e escolha dos fornecedores”, diz.

Grécia

Cidades litorâneas são as preferidas de quem faz opta por um Destination Wedding. Para Giuliana Cohen, da Marriages, porém, a beleza não pode ser fator determinante para a definição do destino. “Escolha um lugar que tenha a ver com a história do casal ou que, pelo menos, os noivos se identifiquem”, diz. Para ela, também é importante conhecer a cultura local, os casamentos que são realizados lá e se apropriar de alguns costumes na hora de pensar a festa.

Foto – Danilo Siqueira

Luciana Freitas, também ressalta que é preciso considerar o padrão de festa do destino pode ser diferente do que estamos acostumados. “É fundamental entender a cultura local e a forma de trabalho dos fornecedores. Tenha em mente que querer um casamento com as tradições e serviço brasileiro pode trazer frustrações durante o processo de organização e no dia”, explica.

 

Por isso, Jamila, da Jah Eventos, indica que fornecedores como assessoria, cabelereiro, maquiador, foto, vídeo e DJ sejam levados do Brasil. “Ninguém no mundo faz festas como as nossas, o brasileiro é exigente e tem um conceito diferente de festas. Esses profissionais têm um contato muito direto com os noivos, o que garante a brasilidade do evento”, diz.

Foto – Danilo Siqueira

O capricho na programação é um mimo importante para os convidados, afinal, eles estão investindo nessa viagem porque o casal é muito importante para eles. “Por isso, capriche na programação pré e pós casamento, bem como nas dicas de passeios para que os convidados possam levar pra casa boas recordações destes dias no local”, indica Luciana Freitas.

 

E não esqueça: nesse tipo de casamento, o Save The Date é imprescindível e deve ser enviado com, no mínimo, um ano de antecedência. “Assim, as pessoas conseguem se programar com folgas ou férias, principalmente se for um local mais distante. Além disso, alguns convidados aproveitam a oportunidade para conhecer regiões próximas ao local do casamento”, explica Giuliana Cohen.