É tudo novo de novo, como diz a canção. Uma nova chance para ser feliz, com o benefício de contar com mais sabedoria: os segundos casamentos também merecem ser celebrados à altura da ocasião. Independentemente da idade dos noivos, a regra básica de coerência se aplica à essa celebração. Os trajes devem harmonizar com o estilo do casal e da cerimonia, levando em conta local e horário.

Durante a escolha do vestido de noiva, sua faixa etária deve ser levada em consideração para que a elegância seja mantida. Outro fator essencial é o seu tipo de corpo, pois a peça deve valorizar seus pontos fortes, disfarçando o que pode incomodá-la. Uma dúvida comum é sobre a escolha da cor. Branco e Off White são proibidos?

A dúvida pode surgir pela simbologia das cores, mas não há restrição alguma para que as noivas de segunda viagem façam uso de tons claros. A noiva deve se sentir noiva, caso este seja o seu desejo.

Ainda falando sobre as cores, a recomendação de não fazer uso de tons escuros, mesmo nessa segunda celebração. Afinal, momentos felizes como este devem evitar tons que possa transmitir uma mensagem mórbida, o que torna as cores mais claras ideais para a ocasião. 

O comprimento do vestido da noiva sempre irá depender do estilo da cerimônia e de sua maturidade. Para evitar erros, os vestidos mais “curtos” ficam sempre elegantes a partir do joelho. As noivas não devem se sentir inseguras por celebrarem um segundo casamento; suas escolhas devem ser conscientes e harmônicas de acordo com a ocasião planejada, que deve sim ser muito festejada.

Cada momento é único para quem o vivencia, e um segundo casamento pode ocorrer em diversas fases da vida. Por isso, é importante que os trajes sejam avaliados com calma e criatividade para que o melhor modelo de vestido de noiva seja eleito, seja ele mais sóbrio, maduro ou jovial. Não há contraindicações: a comemoração pode ser mais simples e simbólica ou uma festa badalada, tudo depende da vontade e do bolso dos noivos.

Foto: Giselly Gonçalves