Retrospectiva

Retrospectiva 2020 – cerimônias íntimas e escolhas cheias de significado marcaram o ano

Por 21 de dezembro de 2020 Nenhum comentário

A pandemia do novo Coronavírus atrapalhou os planos de muitos casais pelo mundo,que
tiveram que cancelar ou remarcar as festas programadas para 2020. O que vimos acontecer
foram muitos elopement wedding, mini weddings e até casamento real intimista. Por isso, a
Luciana Collet fez uma seleção dos mais charmosos do ano, confira abaixo.

Vintage

Neste ano em que tantas comemorações ganharam novo significado, muita gente fez
escolhas com história. A Lu selecionou as três principais:

A princesa Beatrice e o magnata italiano Edoardo Mozzi trocaram alianças na Royal Chapel
of All Saints (Capela Real de Todos os Santos), em Windsor Great Park. As escolhas
sustentáveis da noiva foram um marco na história dos casamentos reais britânicos. Ela usou
vestido emprestado da avó, a Rainha Elizabeth: uma peça de Norman Hartnell feita em
tafetá de seda marfim e cetim duchese com mangas bufantes e bordados em diamantes. A
princesa emprestou ainda uma tiara de diamantes que a monarca usou em seu casamento
com o Príncipe Philip, em 1947.

Quem também optou por um vestido emprestado foi Eunice Kennedy Shriver, sobrinha do
presidente norte-americano John F. Kennedy. Para seu casamento com Michael “Mickey”
Serafin Garcia, ela escolheu o mesmo Dior que sua avó usou em 1953. Na ocasião, a noiva
declarou que não se importava que o vestido tivesse sofrido algumas ações do tempo como
alguns buracos no tecido e a mudança de cor.

Já Julia Loomis tem muita história para contar sobre o look que usou em seu casamento
intimista com Seth Tringale. Ela se inspirou na personagem de Audrey Hepburn em My Fair
Lady por conta de um broche de diamante da década de 1890 que ganhou de presente dos
pais e adicionou um pente de prata esterlina para usar como tiara. O vestido escolhido para
compor o visual foi um Hubert de Givenchy de 1964 de seda verde bem clarinho com
detalhes em veludo.

Chique sem esforço

Effortless Chic é o estilo da Lu, tanto que as suas últimas coleções tiveram esse nome. E ela
achou que os dois casamentos a seguir estão alinhadas com esse jeito da Lu de ver a moda.

Lily Allen e David Harbour escolheram a lendária Graceland Chapel, em Las Vegas, para
oficializar a união, que teve até cover do Elvis Presley. Ela estava super elegante de Dior
curto com botões pretos, cinto e véu esvoaçante.

Já a modelo Natalia Vodianova optou por um conjunto de camisa com detalhes na gola e
ombros marcados e saia midi bastante fluidos para o seu casamento no civil com Antoine
Arnault em Paris. Os noivos saíram do cartório sob pétalas de rosas jogadas por amigos e
parentes que os aguardavam do lado de fora.


Noivas Clássicas

Aqui é o porto seguro da Lu! Os clássicos também tiveram espaço em 2020.
A cantora e influenciadora Gabi Luthai e o empresário Teo Teló, irmão do cantor Michel
Teló, fizeram uma cerimônia intimista, só para familiares em Campo Grande. A noiva
escolheu um modelo Luciana Collet bem fluido, com decote assimétrico, de um ombro só,
bordado delicado em renda guipir e flores em madre pérola.

Elizabeth Gilles também fez opções mais clássicas em seu casamento secreto com o
produtor Michael Corcoran. Ela usou um modelo em cetim liso, de silhueta simples e capa
removível da Britt Wood Designs e finalizou o look com um véu catedral Oscar de la Renta.

Deixe seu comentário!

Abrir chat
Podemos ajudar?
Olá!
Como podemos ajudar?